Ministério Público determina que Youtube exclua vídeos contra religiões afro 

 

A Associação Nacional de Mídia Afro (ANMA), fundada em 2013 com o objetivo de valorizar a cultura afro-brasileira combatendo o preconceito e a intolerância religiosa, apresentou Denúncia Formal ao Ministério Público Federal do Rio de Janeiro contra o Youtube por conta de 16 vídeos de conteúdo que disseminam o preconceito, ódio, intolerância e discriminação religiosa.

Para ler mais, acesse o link: http://www.pordentrodaafrica.com/cultura/ministerio-publico-federal-determina-que-o-youtube-exclua-do-site-videos-preconceituosos-contra-religioes-afro

 

 

Outras Notícias

Comentar

Current month [email protected] day *